Guia Reabilitação Perineal Passiva

0,00 sem IVA

As técnicas passivas são aquelas nas quais, quando realizadas, não há gasto energético do paciente. Estas técnicas são utilizadas para o alongamento dos músculos do períneo, para o tratamento de cicatrizes e para as dores. Sendo muito utilizadas no vaginismo, na dispareunia, nas algias pélvicas, na preparação para o parto e no pós-parto.

Na preparação para o parto utilizamos a massagem perineal e o perineo ball para promover o alongamento dos músculos do PERÍNEO, tentando evitar a episiotomia. Para aliviar as dores do trabalho de parto podemos o TENS. A mobilização pélvica também é bastante utilizada durante a gravidez.

O uso do perineo ball deve ser feito com muito cuidado e por profissionais qualificados pois estes instrumentos, quando utilizados de forma inadequada, podem causar as mesmas lesões do parto.

No pós-parto, seja cesariana ou parto vaginal, a massagem perineal, a massagem cicatricial e o TENS podem ser utilizadas para o alívio das dores, tendo ótimos resultados na dispareunia.

Os dilatadores vaginais são indicados para as pacientes com vaginismo e nas neo-vaginas. Nesse curso veremos como abordar a paciente vagínica, conquistando sua confiança para realizarmos o tratamento.

Nas algias pélvicas, como técnicas passivas, podemos utilizar a massagem perineal, a mobilização pélvica e o TENS.

A corrente inibitória para as contrações do detrusor são uma opção para a bexiga hiperativa, ela pode ser feita intracavitária ou no nervo tibial.

Uma opção de tratamento para os prolapsos dos órgãos pélvicos são os pessários, que funcionam como uma órtese para a sustentação desses órgãos. Nesse curso veremos como fazer a medição e a escolha do pessário mais adequado para cada paciente.

Somente está habilitado para trabalhar com o RPP os fisioterapeutas que fizerem o curso com a Fisioterapeuta Laira Ramos.

REF: li-002 Categoria: