↑ Voltar a Disfunções

Algias pélvicas

algia pélvica_site

As algias pélvicas acometem tanto homens quanto mulheres e são caracterizadas por uma dor persistente e recorrente na pelve, que dura mais de 6 meses. Tendo um impacto bastante negativo na qualidade de vida e na sexualidade desses pacientes.

Diagnosticar a causa das algias pélvicas pode ser muito difícil pois são várias as suas possíveis, sendo as principais de origem ginecológica, gastrointestinal, urológica ou musculoesquelética.

O protocolo Reabilitação Perineal Ativa e as técnicas usadas na Reabilitação Perineal Passiva são indicados quando a causa é de origem musculoesquelética, tendo grande sucesso no tratamento.

*Somente os fisioterapeutas formados pela fisioterapeuta Laira Ramos podem utilizar o protocolo RPA

algias pélvicas, fisioterapia, reabilitação perineal, tratamento, Reabilitação Perineal Ativa, RPA, Reabilitação Perineal Passiva, RPP, Laira Ramos