«

»

May 13 2014

Livro: Reabilitação Perineal Ativa

Livro_RPA_download

 

APRESENTAÇÃO

A Organização Mundial de Saúde considera a incontinência urinária um problema de saúde pública. Essa patologia atinge homens e mulheres e, assim como a incontinência analos prolapsos genitais, as disfunções sexuais e as algias pélvicas têm grande impacto negativo na qualidade de vida dos pacientes. Antigamente essas patologias eram vistas como consequência natural da idade, e as pessoas se adaptavam às mudanças por elas impostas. A sociedade moderna e o aumento da expectativa de vida fizeram com que as pessoas se preocupassem com a qualidade de vida e o bem-estar, procurando cada vez mais cedo o tratamento para essas patologias.

A falta de protocolos para a reabilitação perineal que respeitassem a evolução do tratamento e a individualidade de cada paciente levou-me a desenvolver o protocolo “Reabilitação Perineal Ativa”. Esse protocolo tem o objetivo de reabilitar a musculatura do períneo para que esses músculos sejam capazes de realizar suas funções. O único movimento resultante da contração do períneo é sua elevação em sentido cefálico e anteriorização em direção à sínfise púbica. A reabilitação desses músculos é realizada através da sua contração, do seu relaxamento e do seu alongamento.

RPA baseia-se na fisiologia do exercício, levando em conta as alterações cognitivas, neuromusculares e metabólicas causadas pela reabilitação, sendo indicado para a reabilitação muscular no tratamento da incontinência urinária feminina e masculina, disfunções sexuais masculinas e femininas, incontinência anal, obstipação, prolapsos genitais e algias pélvicas. Quando essas patologias estão em um estágio mais avançado e a cirurgia é necessária, a reabilitação perineal é recomendada antes e após a cirurgia, sendo um tratamento complementar ao cirúrgico.

Este protocolo é utilizado por mim desde 2011. O sucesso atingido com seu tratamento lhe confere uma validação clínica. O estudo para sua validação científica está sendo feito na minha tese de doutorado, na Universidade Federal de São Paulo, com a orientação do Dr. Rodrigo de Aquino Castro.

Laira Ramos