0

My way

MY WAY

This is a very important date in my career, it is when I am opening my own space, launch my new concept, and separate my 2 brands: ”PERINEO” and Active Perineal Rehabilitation & Series.

November is very significant for me. It is when I prepare myself for my birthday and to be the same age as my older brother and don’t be the same age as my younger brother. Yes, I am 10 months older than my younger brother and 10 months younger than my older brother. I always loved my birthday, I think in all details and I prepare myself for this day. And this year will not be different.

I postponed as I could to open my own space, but my cumulation of functions and my lack of routine demand I have a regular place to work. Between course proposal, new courses, seeing my patients, disclosure physiotherapy in urogynecology, develop products, support my students. I ask myself how I got here.

 

2008 – THE START

In 2008 I started PERÍNEO to work in pelvic floor muscle rehabilitation and with a mission to spread this area. I was one of the first physiotherapists in Portugal to work independently and specialized in one area. It was a day-to-day battle to be independent and to show I could be autonomous and as a physiotherapist. I was capable of evaluating and treating my patients with no medical prescription and in an interdisciplinary team. Since that time I have the privilege to work with great professionals that respect and support me.

When I started pelvic floor muscle rehabilitation was stagnated in 1940 with Kegel exercises. Dr. Kegel was the first to write a scientific article about pelvic floor muscle exercises to treat urinary incontinence and prolapses. It is a milestone, his work has a great impact but it was years ago and I thought we need something new, modern, and global.

 

ACTIVE PERINEAL REHABILITATION

Active Perineal Rehabilitation protocol started to be developed in 2009 when I was taking my Master’s Degree in Science of Rehabilitation, and I concluded it in 2011. The great results that I had with my patients stimulated me to share my knowledge and I started to teach physiotherapists to use my method in a homonymous course.

After 3 years of working in my clinic and teaching colleagues, I take a new challenge, and in 2014 I started my Ph.D. in Urogynecology and to make my protocol scientific, and I also launch the Active Perineal Rehabilitation book.

I completed the Passive Perineal Rehabilitation method and started to teach my students these techniques. At this time my big challenge was to prove the techniques that I use in pregnancy could not induce premature labor and pregnant women can start physiotherapy in the second semester, around 14 to 16 weeks, having more benefits whit the treatment.

 

AWARENESS

A lot of people do not know physiotherapy can work in urogynecology, treating men and women. Because of it, I dedicate part of my time to talks, workshops, TV shows, and magazines. If someone invites me to talk, I go.

My effort to share these pieces of information to improve the quality of life and our right to live our sexuality without taboo never decreased. In 2010 I launch my talk: Vagina, this illustrious unknown.

In 2018 I made a series with G1, from TV Globo, about sexuality: SEX IS GOOD AND I LIKE.

In 2018 I also concluded my Ph.D., and I made the first rebranding of PERINEO aiming international market.

 

ACTIVE PERINEAL REHABILITATION & SERIES

In 2019 I realized my dream to provide materials, all selected by me, to help my colleagues to work in urogynecology, and I started a new business Active Perineal Rehabilitation and Series, e-commerce.

2020 started and my professional life was going great, it would be a memorable year, I was going to several countries to teach my course: Brazil, Portugal, China, USA, Emirates, Angola, Switzerland… but in 2020 we also had COVID and I need to be at home, like everybody else.

 

COVID

It was not easy and since my body could not travel, my mind, my thoughts, and my soul went away. In the second week after lockdown, I started to teach on-line the theoretical component of my courses that had been postponed. And I figured out a “new” way to share knowledge.

This on-line resource bring me to a lot of houses and made me more close to amazing professionals, in April I started TALKING WITH SPECIALISTS, challenging colleagues to talk with me. These talks elapse live on the ZOOM platform, free access, and after they are available on my YouTube channel: Laira Ramos.

Yes, with all this I started my youtube channel and also started PERINEO TALKS, it is simple and easy content to talk with my patients, they can be on-line with me to make their questions and to share their experiences. It is also available on my YouTube channel.

 

NEW CONCEPT

After lockdown, my e-commerce was growing: more products, more sales, new products… I started to be confused about my function. Physiotherapist? Student? Teacher? Researcher? Speaker? Businesswoman?

I needed to slow down and figured out my goal. I am the PERINEO, my essence is what I started in 2008, more all I learned in this time.

So it was necessary to make a division:

PERÍNEO by Laira Ramos: in my own space I offer physiotherapy in urogynecology treating men and women. All treatments are personalized and of my responsibility, they follow the concept of my courses Active Perineal Rehabilitation and Series. I will continue dedicating my time to awareness with my talks, conferences, tv shows.

Active Perineal Rehabilitation and Series: it is a group of professionals that I am part of, our mission is to support physiotherapists who work in urogynecology. We offer products, workshops, courses, consulting and we aim to develop our own line of devices.

Well, it is important to remember I was being prepared to be here before 2008. My wonderful parents raised me with good principles, they supported me, and never let me give up on my dreams.

 

0

PERINEUM Conversations

Inscreva-se aqui

Olá,

Vamos aproveitar este espaço para falarmos semanalmente sobre o PERÍNEO, suas funções na saúde e qualidade de vida da mulher, quais os tratamentos de fisioterapia e como as mulheres podem manter este músculo saudável ao longo da sua vida.

Vamos falar sobre as perdas de urina e como prevenir este constrangimento, sobre as grávidas e o pós parto, sobre a menopausa e sobre a sexualidade. Este será um espaço de partilha para nós mulheres podermos conhecer melhor o nosso corpo, nos empoderarmos e termos melhor qualidade de vida.

Vocês podem sempre enviar as suas perguntas antes das conversas para o e-mail ou perguntar on-line.

Será um prazer fazer esta partilha com todas.

Programação de agosto 05/08 – Como a reabilitação perineal pode mehorar a sua vida 12/08 – Incontinência urinária – o que é e como evitar 19/08 – Sexualidade – como podemos melhorara nossa vida sexual 26/08 – Fisioterapia na gravidez e no pós-parto

Sejam bem-vindas Laira

0

Conversas com especialistas

Estamos vivendo tempos difíceis mas acreditamos que podemos usar a criatividade para inovarmos e continuarmos sendo produtivos.

Com a colaboração de grandes médicos preparamos um ciclo de conversas e vamos fazê-las no mês de abril. As conversas acontecerão às 21h, horário de LISBOA, pela plataforma zoom, tendo a capacidade de 500 participantes on-line, depois as gravações ficarão disponíveis nas mídias sociais.

Inscreva-se antecipadamente para esta reunião: https://zoom.us/meeting/register/uJErcOitqzkvmvf70oZDhfK_4KosJvRBCg Veja as conversas no YouTube Laira Ramoshttps://www.youtube.com/channel/UCXk-bKGKD3bQZObMpxUza1A

0

O desejo sexual

A Tarde É Sua, TVI, Fátima Lopesclique aqui para ver o programa – a partir de 2:07:14

Os primeiros a descreverem a resposta sexual humana foram Masters & Johnson,, eles eram um casal americano que tiveram o primeiro laboratório de estudo da sexualidade humana na década de 70. Segundo eles a resposta sexual era linear seguindo a seguinte sequência: excitação, platô, orgasmo e resolução. No final da década de 70 Kaplan, outra investigadora sobre a sexualidade humana, juntou-se a eles e descreveram uma nova resposta sexual, ajuda sendo linear, mas acrescentaram o desejo a esta resposta, sendo assim a resposta sexual deveria segui a seguinte ordem de acontecimentos: desejo, excitação, platô e orgasmo. Com esta descrição existia uma ordem a ser seguida para que a resposta sexual acontecesse: primeiro era preciso que se sentisse desejo pelo ato sexual, depois viria a excitação, seguindo de um platô que culminaria no orgasmo. No fim haveria um período de pausa para preparar o corpo para um novo ato sexual. Somente, em 2001 Basson quebrou essa linearidade da resposta sexual, mostrando que ela é cíclica e não uma simples sequência de acontecimentos e o ato sexual pode começar mesmo na ausência do desejo sexual, por exemplo, se o casal tiver desejo de aumentar a sua intimidade. Segundo Basson a relação sexual pode começar por vários motivos, mesmo que não haja o desejo espontâneo. O amor, a intimidade, as fantasias, a vontade de estar junto, a auto excitação, entre outros, podem ser o início desse ciclo e o motivo para o começo do ato sexual. Isso é muito importante principalmente para as mulheres que muitas vezes acabam se afastando da sua vida sexual por falta do desejo, o desejo sexual pode ser estimulado e há várias maneiras de fazemos isso. O desejo é uma resposta cognitiva, está na nossa cabeça e é através dos nossos pensamentos e fantasias que podemos estimula-lo. Para isso precisamos aceitar no nosso direito e vivermos a nossa sexualidade de uma maneira saudável e prazerosa pois quanto mais prazer temos em nossas experiências mais queremos repeti-las quando pensamos nelas.

0

Os desafios do pós-parto

São 9 meses, que hoje falamos em 40 semanas, de muita expectativa e ansiedade. Durante a gravidez a mulher se prepara para ser a mãe mais realizada e perfeita do mundo, pronta para o dia mais feliz de sua vida: o nascimento do seu filho. Mas, algumas vezes o pós-parto não é tão lindo e glorioso… Independente se o parto foi normal ou cesariana, a mulher pode sentir dores, desconfortos e frustrações para as quais não foi preparada e, pior que isso, poucas pessoas entendem ou aceitam que uma mãe, mesmo tendo o seu filho perfeitinho, possa reclamar de algumas mazelas. Leia a matéria completa aqui

0

O orgasmo

A Tarde É Sua, TVI, Fátima Lopesclique aqui para ver o programa – a partir de 1:31:45

Orgasmo O orgasmo é o êxtase da relação sexual, o grande final, o ponto alto. Teoricamente todos nós somos capazes de chegar a ele, mas então porque é tão difícil para algumas mulheres o atingirem? O orgasmo depende de fatores fisiológicos (como hormonais), físicos e psicológicos. Os fatores fisiológicos são importantes, mas estão mais ligados ao desejo do que ao orgasmo propriamente dito. A parte física é muito importante pois o orgasmo é resultado de um estímulo físico em um órgão específico, que na mulher é o clitóris. Saber a anatomia da sua vulva, o órgão sexual feminino externo é muito importante, a vulva é formada pelos grandes lábios, pequenos lábios e clitóris. Como já foi dito outras vezes o clitóris é muito maior que o “botãozinho” que conseguimos ver, ele mede em média 9 cm e está em volta de toda a entrada da vagina. Este órgão tem uma única função no corpo humano: o prazer, ao contrário do pênis que tem a função do prazer, da micção e da reprodução. Saber esta anatomia já ajuda muitas mulheres a entenderem a grande confusão que é feita como orgasmo vaginal e clitoriano. Muitas mulheres ficam frustradas por não atingirem o orgasmo somente com a penetração e relatam que precisam de um estímulo no “clitóris” para atingir o orgasmo. Na verdade, o que elas estão relatando é que precisam se estímulo na GLANDE do clitóris para terem o orgasmo, pois como foi dito, o clitóris está em volta da vagina e ele sempre será estimulado se houver penetração vaginal. O que acontece é que, assim como no pênis, a glande do clitóris tem mais sensibilidade e a grande maioria das mulheres precisam que esta glande seja estimulada, o que não acontece com facilidade em algumas posições, como a do missionário (papai mamãe). Não há problema nenhum nisso, o importante é termos o orgasmo, os homens também precisam que a glande do pênis seja estimulada para terem o orgasmo. Ainda falando dos aspectos físicos, as mulheres que têm o períneo mais forte e sabem trabalhares estes músculos conseguirão atingir o orgasmo com mais facilidade pois estes músculos estão em cima do clitóris, dando suporte a este órgão. O estímulo também é muito importante nesse assunto, as preliminares têm um papel fundamental para que as mulheres atingem o orgasmo. Alguns casais não investem tempo nessa parte e vão muito rápido para a penetração antes do corpo da mulher estar preparado. A masturbação é uma coisa que pode ajudar muito à mulher a descobrir o seu corpo, como ter prazer e como chegar ao orgasmo, mas infelizmente muitas mulheres ainda têm vergonha de se tocarem e acabam não conhecendo o próprio corpo. Mas a parte psicológica tem um papel importantíssimo para que o orgasmo aconteça, é preciso estar concentrada e focada, as fantasias podem ajudar muito nesse momento. Mulheres que não se sentem à vontade com a sua sexualidade, que tiveram uma educação mais castradora ou que não aceitam o seu prazer terão mais dificuldade em ter o orgasmo. Para ter o orgasmo é preciso ter entrega e concentração. Não é possível chegar ao orgasmo se não tiver entrega na relação e ficar pensando em todos os problemas da casa que devem ser resolvidos.

page 1 of 4