GRAVIDEZ

GRAVIDEZ

Sem dúvida a gravidez é um período mágico na vida das mulheres, porém, infelizmente, é provável que as alterações biomecânicas e metabólicas que ocorrem nos seus corpos sejam causas de desconforto e de algumas disfunções perineais, sendo a mais comum a incontinência urinária (perda de xixi).

Nesse sentido os músculos do PERÍNEO terão uma sobrecarga de peso visto que eles são responsáveis pela sustentação do útero, bebê, placenta, líquido amniótico… de tal forma que, toda esta estrutura chega a pesar, durante a gravidez, de 5 a 10kg.

Com o intuito de prevenir estas patologias é muito importante que as mulheres comecem a fazer a preparação desses músculos quando planejam a gravidez ou já no segundo semestre da gestação (entre 14 e 20 semanas), independente se desejam o parto vaginal ou cesariana.

Certamente aqui nós espeitamos a grávida, seus direitos e seus desejos, dando apoio em suas decisões. Dessa forma oferecemos um cuidado específico e especializado para o acompanhamento durante a gravidez e no pós-parto.

Em virtude de oferecemos um tratamento personalizado todos os atendimentos são feitos em consultas individuais baseado no conceito Reabilitação Perineal Ativa & Série, de tal maneira que sempre oferecemos o máximo de conforto e segurança.

Podemos começar já no segundo trimestre

PREPARAÇÃO PARA O PARTO

A fim de tentar evitar as lesão do pavimento pélvico todas as mulheres que desejam o parto vaginal precisam fazer a preparação para o parto com exercícios de o relaxamento e alongamento perineal.

Só para exemplificar os músculos do PERÍNEO são a última barreira que o bebê encontra durante o nascimento e, pelo contrário do que acontece com o colo do útero, esses músculos não passam pelo processo de dilatação, nesse sentido eles são estirados ao máximo durante a passagem do bebê.

Da mesma forma, as mães que desejam o parto vaginal precisam aprender a maneira correta de respirar durante o trabalho de parto e finalmente como fazer a força de expulsão para o bebe nascer.

VEJA MAIS AQUI

PÓS-PARTO

Finalmente o bebé nasceu e decerto há toda a alegria e felicidade por ser mãe, contudo, algumas vezes acontecem imprevistos de tal forma que a mãe não pode viver o pós-parto em sua plenitude e com toda a alegria que merece e sonhou.

Acima de tudo é a incontinência urinária (perda de xixi) no pós-parto a patologia que mais incomoda a mãe, embora os prolapsos dos órgãos pélvicos (“bexiga caída”) e a incontinência fecal (perda de gases ou fezes) igualmente fazem parte das frustrações e desesperos de algumas mães.

Da mesma forma o corte da episiotomia ou a laceração deixam sequelas desagradáveis visto a mãe sente dor na região da cicatriz de tal forma que dificulta a sua recuperação pós-parto. É provável que em muitos casos a mãe tenha dor e desconforto durante a relação sexual.

VEJA MAIS AQUI

Estou aqui para lhe apoiar nesse momento

FISIOTERAPIA UROGINECOLÓGICA

fisioterapia uroginecológica é um tratamento conservador, certamente sem nenhum efeito colateral, que de forma simples e rápida resolve as disfunções do pavimento pélvico.

Dessa maneira as principais sociedades médicas, nacionais e internacionais, indicam como primeira forma de tratamento para as disfunções perineais, servindo também como forma de prevenção.

Em primeiro lugar, nossos tratamentos têm o objetivo de realizar uma reabilitação global dos músculos do PERÍNEO, ao fim do tratamento estes músculos serão capazes de realizar todas as suas funções: urinária, defecatória, sexual e de sustentação dos órgãos pélvicos.

Assim sendo, todos os tratamentos seguem o revolucionário e inovador conceito Reabilitação Perineal Ativa e Série desenvolvido pela fisioterapeuta Dra. Laira Ramos.

REABILITAÇÃO PERINEAL ATIVA

O protocolo Reabilitação Perineal Ativa é composto por 14 consultas individuais, com a finalidade de proporcionar reabilitação global dos músculos do PERÍNEO.

Cada consulta tem a duração média de 50 minutos na qual o paciente realiza cinesioterapia (exercícios de Kegel) com biofeedback e eletroestimulação.

Nesse  sentido a dificuldade dos exercícios evolui gradativamente, estando o protocolo dividido em 3 fases: sessões de 1 a 4 são para o ensino da contração e do relaxamento; sessões de 5 a 8 são para o treino de agilidade e coordenação muscular; sessões de 9 a 14 para a promoção da hipertrofia muscular.

Assim sendo, com a finalidade de obtemos melhores resultados com mais rapidez, ao fim de cada sessão os pacientes são orientados a fazerem exercícios em casa e as mulheres instruídas na utilização dos cones vaginais.