perineo-1

Homem

Os homens geralmente procuram a reabilitação perineal depois de terem passado pela cirurgia do cancro da próstata, a prostatectomia. Grande parte desses homens podem ficar, depois da cirurgia, com incontinência urinária (perda de xixi) e disfunção erétil (problemas com a ereção).

A prostatectomia não é a única causa dessas patologias, elas também podem acontecer por causa do envelhecimento ou outras patologias, como o diabetes.

Os homens também podem procurar a fisioterapia uroginecológica, através da reabilitação perineal para o tratamento  tratamento e a prevenção das disfunções perineais: incontinencia urinária, retenção urinária (dificuldade de fazer xixi), incontinência fecal (perda de gases ou fezes), obstipação intestinal (dificuldade de evacuar), dores pélvicas (dores na região da pelve) e disfunções sexuais (dores nas relações sexuais, diminuição do prazer, dificuldade em ter ereção, ejaculação prematura, entre outras).

Aqui eles encontrarão os tratamentos inovadores, feitos com tecnologia moderna, obetendo resultados rápidos e duradouros.

A fisioterapia deve começar o quanto antes para a melhora da qualidade de vida, do bem-estar e da sexualidade.

Quanto Mais Cedo Procurar O Tratamento Melhores Serão Os Resultados.

Incontinência urinária

Nos homens a incontinência urinária (perda de xixi) é mais comum após a cirurgia do cancro da próstata, a prostatectomia. Nesses casos já começa com uma perda bastante significativa de urina sendo indispensável o uso de fraldas no pós-operatório. O tratamento pode começar cerca de 30 a 45 dias após a cirurgia.

Os homens também podem apresentar a incontinência urinária de esforço, por causa da fraqueza dos músculos do PERÍNEO. Nesses casos eles se queixam de perder de algumas gotinhas de xixi quando tossem e espirram; ou quando fazem algum esforço como pegar um peso, saltar, correr, entre outros.

Em alguns casos os homens perdem de xixi sem algum motivo aparente, sentem uma urgência urinária, uma vontade súbita de fazer xixi; geralmente quando elas estão chegando em casa, perto do banheiro ou com o barulho de água. Está é a incontinência urinária de urgência.

Retenção urinária

A retenção urinária é a dificuldade de eliminar totalmente a urina (fazer xixi), dando a sensação de estar sempre com a bexiga cheia, aumentando a frequência urinária.

Entre suas causas estão as alterações anatômicas, hiperplasia benigna da próstata (quando não é cancro), disfunções neurológicas, complicações de algumas cirurgias.

perineo-homens
perineo-homem

Incontinência fecal

A incontinência fecal é a dificuldade, ou incapacidade, em segurar flatos (gases) ou fezes no estado líquido, pastoso ou sólido.

As principais causas dessa patologia são: a fraqueza dos músculos do PERÍNEO, o envelhecimento, algumas disfunções neurológicas e as cirurgias que podem levar a lesões do esfíncter anal ou do nervo pudendo.

Obstipação intestinal

A obstipação intestinal é a dificuldade em eliminar as fezes, sendo considerado patológico quando se fica 3 dias, ou mais, sem conseguir evacuar.

Uma das suas causas pode ser a dificuldade de relaxar o PERÍNEO

Dores pélvicas

As dores pélvicas são caracterizadas por uma dor persistente e recorrente na região da pelve causando um impacto bastante negativo na qualidade de vida e na sexualidade desses homens.

Estão entre suas as principais causas alterações de origem gastrointestinal, urológica ou musculoesquelética.

Não sinta-se constrangido, estou aqui para ajudar.

Sexualidade

A reabilitação perineal aumenta a irrigação sanguínea nesta região, favorecendo a ereção. Sendo assim um tratamento para a disfunção erétil.

Os pacientes que passaram pela prostatectomia também podem se beneficiar desses tratamentos para a disfunção erétil pois a reabilitação perineal faz a reabilitação do nervo pudendo,  que é uma das causas da disfunção erétil depois dessa cirurgia.

O controle da musculatura do períneo ajuda o homem a ter um maior controle sobre o orgasmo, sendo a reabilitação perineal um tratamento indicado para a ejaculação prematura.

Disfunções sexuais

  • Desejo: diminuição ou ausência de desejo sexual, fantasia sexual ou pensamento sexual
    • Aversão: ansiedade ou repúdio ao ato sexual
  • Disfunção erétil: consistente ou recorrente inabilidade em manter uma ereção suficiente para uma relação sexual, que dura há mais de 3 meses
  • Ejaculação prematura: a ejaculação ocorre sempre, ou quase sempre, mais cedo que o desejado; antes da penetração ou logo após.
  • Não-ejaculação: ausência de ejaculação durante o orgasmo
  • Orgasmo: diminuição ou ausência de orgasmos; diminuição da intensidade dos orgasmos; dificuldade em atingir o orgasmo
  • Dispareunia: dor durante a relação sexual
disfuncao-sexual-masculina